Outros assuntos

Visando salvar Lula e outros bandidos, relator da reforma política quer vetar prisão de candidatos

Relator da reforma política quer vetar prisão de candidato até 8 meses antes do pleito, visando salvar ele e outros companheiros acusados de corrupção.

O mesmo deputado relator, que tenta livrar a cara de corruptos, responde INQUÉRITO, que segundo três delatores da Odebrecht, recebeu R$ 50 mil na campanha de 2010 do 'setor de propinas' para ajudar em financiamento para obra de estádio do Corinthians.

O relator da reforma política na Câmara, deputado Vicente Cândido (PT-SP), articula incluir em seu parecer um dispositivo para impedir que candidatos sejam presos até oito meses antes das eleições.

Segundo o relator, a mudança “blindaria” não só Lula, mas outros políticos investigados por suspeita de corrupção. Seria uma arma contra o que o parlamentar chama de "período de judicialização da política".

Atualmente a lei diz que 15 dias antes das eleições candidatos não poderão ser detidos ou presos, salvo o caso de flagrante delito. De acordo com o "Estadão", Vicente Cândido propõe dois novos artigos que mudariam a lei eleitoral e o código eleitoral.

O deputado incluiu no relatório a figura da "habilitação prévia de candidatura", estabelecendo que a habilitação deve ser feita entre 1º de fevereiro e 28 de fevereiro do ano da eleição. É esse o período que o político terá para solicitar o certificado à Justiça, que poderá concedê-lo até 30 de abril.

Segundo "Estado de São Paulo", o deputado admitiu que a ampliação desse prazo, se aprovada, beneficiaria o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, caso haja condenação do político em segunda instância.

E dessa forma a reforma política elaborada por políticos tende-se a nos levar por caminhos obscuros, incertos e cheios de armadilhas.

 

Share this article

Entre para postar comentários

Sobre o portal

Fique por dentro de tudo que acontece em Brasília e Região!

Últimas postagens

Receba novidades

As principais notícias de Brasília em seu e-mail!