Série B: Goiás vence o Avaí dentro de casa e sobe na tabela

Na noite desta terça-feira (22), o Goiás goleou o Avaí por 3 a 0 no estádio da Serrinha, em Goiânia, com gols de Apodi, Bruno Mezenga e Caio. A partida foi válida pela 6ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Com esse resultado, o time da casa pulou à vice-liderança provisória da Série B com 11 pontos. O Avaí ocupa apenas a 18ª posição com quatro pontos.

O primeiro gol da noite saiu aos 34 minutos com o lateral Apodi. Ele aproveitou a bola que sobrou dentro da área, matou no peito e chutou forte para abrir o placar. Logo depois, aos 38 minutos, o atacante Bruno Mezenga recebeu um passe de Breno e mandou para o fundo da rede para fazer o segundo do Esmeraldino. O terceiro gol nasceu aos 16 minutos da etapa final. O volante Caio Vinícius se antecipou ao goleiro Glédson depois da cobrança de escanteio e mandou para o fundo do gol de cabeça para fechar o placar.

Os próximos jogos das duas equipes serão na sexta-feira (25). O Avaí, dentro de casa, pegará o CRB. O Goiás terá pela frente o clássico estadual contra o Vila Nova fora de casa.  

Ponte Preta só empata e segue na lanterna

Ainda nesta noite desta, Ponte Preta e Operário ficaram no 0 a 0 no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. A partida foi válida pela 6ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Com esse resultado, o time paulista segue na lanterna da competição com apenas dois pontos em seis jogos. O Fantasma, que chegou no jogo na vice-liderança, perdeu uma posição. Agora o time tem 11 pontos e está na 3ª posição. O próximo jogo da Macaca de Campinas vai ser na sexta-feira (25), em Pelotas, contra o Brasil. O Operário, no mesmo dia, vai receber o Confiança no estádio Germano Kruger.

LEIA MAIS

Confiança dá fim a jejum e deixa Vila Nova próximo ao Z4 da Série B

Depois de quatro jogos sem vencer, o Confiança se reabilitou na Série B do Campeonato Brasileiro. Nesta terça-feira (22), o Dragão superou o Vila Nova por 1 a 0 no Batistão, em Aracaju, na abertura da sexta rodada da competição.

O clube proletário foi a sete pontos, deixando a zona de rebaixamento e subindo provisoriamente para o 11º lugar, podendo mudar de posição no desenrolar da semana. O Tigrão perdeu pela terceira vez consecutiva e segue com cinco pontos, caindo para 16º. Se Avaí ou Cruzeiro pontuarem, os goianos terminam a rodada no Z4.

O gol da vitória sergipana saiu aos 26 minutos do primeiro tempo. O meia Daniel Penha cruzou pela direita e o volante Serginho, na pequena área, desviou para as redes.

Os compromissos de ambos pela sétima rodada da Série B serão nesta sexta-feira (25), às 21h30 (horário de Brasília). O Confiança visita o Operário no estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa (PR). O Vila Nova tem o clássico contra o Goiás no estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, em Goiânia.

Em outro duelo da tarde desta terça pela segunda divisão, Brusque e Sampaio Corrêa não saíram do zero no estádio Augusto Bauer, em Brusque (SC). Os times ocupam temporariamente um lugar no G4, mas podem cair posições na sequência da sexta rodada. O Quadricolor é o terceiro, com dez pontos, seguido pela Bolívia Querida, que aparece em quarto, com nove pontos.

Os dois clubes duelam com rivais cariocas na sétima rodada. No sábado (26), o Sampaio recebe o Botafogo no Castelão, em São Luís, às 16h30. No domingo, às 21h, tem Vasco e Brusque em São Januário, no Rio de Janeiro.

LEIA MAIS

Aberto de Atletismo pode garantir mais vagas para o Brasil em Tóquio

A Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) promove nesta quarta-feira (23) o II Aberto Internacional Rumo a Tóquio, uma das últimas oportunidades para atletas que buscam a vaga olímpica por ranking de pontos da World Athletics, a federação internacional da modalidade. O fechamento do ranking ocorrerá no próximo dia 29, mesma data-limite para a obtenção dos índices. Até o momento, a delegação brasileira tem asseguradas 30 vagas. A competição reunirá 162 atletas do país, além de  representantes da Argentina, Colômbia, Peru e Uruguai. 23 provas a partir das 10 horas, no Centro Nacional de Desenvolvimento do Atletismo, em Bragança Paulista (SP).

A competição vale muito para nove brasileiros que ainda sonham em representar o país na Tóquio 2020. É o caso de Rodrigo Nascimento, que busca fazer os índices olímpicos nos 100 metros (10s05) e 200 m (20s24).  Mariana Marcelino e Allan Wolski, também estão na luta para garantir as marcas mínimas no lançamento do martelo (72,5m no feminino e 77,5m no masculino). Já Rafael Henrique Pereira precisa alcançar o tempo de 13s32 nos 110 m com barreiras, enquanto Eliane Martins, do salto em distância, precisa chegar a 6,82m para carimbar o passaporte para Tóquio. Outro destaque é Altobeli Santos da Silva, na prova dos 3 mil metros com obstáculos. O atleta que esteve na Olimpíada Rio 2016 busca completar o percurso em, no mínimo, 8m22s00. Na prova do salto triplo feminino, Gabrielle Sousa Santos deseja saltar no mínimo 14,32m para conquistar diretamente a vaga em Tóquio. E Geisa Arcanjo, nona colocada na Rio 2016 no arremesso do peso, busca cravar a marca de 18,50m ou mais para assegurar presença nos Jogos. o.

A novidade desta competição, válida pela série D da World Athletics, será a participação de Tatiane Raquel da Silva, campeã brasileira e sul-americana dos 3 mil metros com obstáculos, que conquistou no último sábado (19) a medalha de bronze em Madri (Espanha), em evento série prata do World Athletics Continental Tour. A brasileira ficou perto do índice olímpico (9m30s00) ao completar o percurso em 9m43s09.

“Estou treinando e focada 100% no objetivo de participar da Olimpíada e os últimos resultados me deixam confiante de que posso sonhar com a qualificação”, disse a atleta de 31 anos, em depoimento ao site da CBAt.

Já classificado para a Olimpíada de Tóquio, Darlan Romani, recordista sul-americano do arremesso do peso, encara a disputa, em Bragança Paulista (SP), como uma preparação para os Jogos.

“É voltar a colocar a cabeça na competição. Fiquei algum tempo sem competir e agora preciso entra no ritmo para a Olimpíada”, disse Darlan, de 30 anos, quarto colocado no Mundial de Doha (2019), em depoimento ao site da CBAt.  “Estou melhorando a cada competição e isso é o mais importante”, completou.

Programação

10:00 – 400 m com barreiras – masculino 
10:05 – Lançamento do martelo – feminino/masculino
10:10 – 400 m com barreiras – feminino
10:12 – Arremesso do peso – feminino/masculino
10:15 – Salto em altura – feminino
10:20 – 1.500 m masculino
10:25 – Salto em distância – feminino/masculino
10:30 – 100 m – feminino
10:40 – 100 m – masculino
11:00 – 110 m com barreiras – masculino
11:05 – Salto triplo – feminino/masculino
11:15 – 100 m com barreiras – feminino
11:25 – Lançamento do disco – feminino/masculino
11:30 – 3.000 m com obstáculos – masculino
11:35 – Salto em altura – masculino
11:45 – 3.000 m com obstáculos – feminino
12:00 – 200 m – masculino
12:10 – 200 m – feminino
12:25 – 800 m – masculino
12:30 – Lançamento do dardo – feminino
12:35 – 800 m – feminino
12:45 – 400 m – feminino
12:50 – 400 m – masculino

LEIA MAIS

Coluna – Favoritos não têm do que reclamar na Copa do Brasil

Os próximos confrontos da Copa do Brasil foram definidos nesta terça-feira (22), em sorteio, e a expectativa de vermos clássicos estaduais ou grandes duelos entre os favoritos ao título se decepcionou. Ao menos em tese, nesses primeiros instantes. Porque, ao analisarmos os jogos que vão indicar os oitos classificados, com direito a um prêmio de R$ 3,45 milhões, vemos que a história pode nos trazer bons momentos nesses confrontos.

O Santos faz o primeiro jogo em casa contra o Juazeirense, da Bahia, e esse será o primeiro encontro das equipes. Os paulistas seriam favoritos, afinal estão na Série A, enquanto os baianos disputam a D. Mas basta lembrar da terceira fase para ver que o Juazeirense não deve ser considerado batido. O Cruzeiro que o diga.

O clássico nordestino, entre CRB e Fortaleza, nunca foi realizado na Copa do Brasil. Mas nas 28 vezes em que foi disputado, o time cearense, que fará a primeira partida em casa, tem leve vantagem, de 10 vitórias contra sete dos alagoanos. As duas equipes tiveram desafios difíceis na terceira fase, mas sem dúvida que o CRB promoveu uma das maiores zebras da história da Copa do Brasil ao eliminar o Palmeiras, lá no Allianz Parque.

O jogo com mais história é São Paulo x Vasco, que será decidido no Rio de Janeiro. Neste momento, o Tricolor está na Série A; os vascaínos, na B. Mas a fase dos dois times não é boa, o que torna o duelo parelho. Na história, esse confronto já decidiu o Brasileirão de 1989, vencido pelo Vasco por 1 a 0, gol do Sorato. Os times já se enfrentaram em outras competições com mata-mata, e existe empate. Mas o São Paulo leva a melhor na Copa do Brasil: em 1998, o Vasco bateu os paulistas nas quartas de final, mas nesta mesma fase, em 2002 e 2015, deu São Paulo. Não custa lembrar que o São Paulo jamais venceu a Copa do Brasil.

Dois jogos reúnem equipes da Série A. E o que promete ser o mais equilibrado desta fase será decidido em Salvador, quando o Bahia receber o Atlético Mineiro. Até porque esse jogo terá a chance de revanche para o Tricolor baiano. Em 1999, pela segunda fase, o Bahia levou a melhor vencendo o Galo fora de casa. Mas em 2002, a eliminação foi amarga: o Atlético venceu em casa por 2 a 1 e, em Salvador, perdeu por 4 a 3, com o Bahia mandando bola na trave e perdendo gols em sequência. Levou a melhor no critério do gol qualificado, fora de casa, o que não acontece mais na atual edição da Copa. Para mim é o jogo de prognóstico mais difícil.

O outro jogo da Série A terá os Atléticos, um com H, o Paranaense, e outro sem, o Goiano, que vai decidir em casa, no jogo da volta. Mais uma vez pesou o gol qualificado, porque os mandantes venceram seus jogos, nas oitavas da competição de 2007: 3 a 1 em Goiânia e 2 a 0 em Curitiba. O Furacão seguiu em frente e, atualmente, já tem até um título, conquistado em 2019.

O Grêmio vai em busca do sexto título da competição, o que só o Cruzeiro tem. E vai decidir em casa a classificação para as quartas de final contra o Vitória. O retrospecto é bem favorável aos gaúchos, que já bateram os baianos em duas oportunidades, ambas nas quartas: em 1994, com duas vitórias, e em 1997, com vitória e empate.

Para a maioria, além de Santos x Juazeirense, outro duelo com grande favorito reúne Flamengo e ABC, que está na Série D e vai decidir a vaga em casa. Já são seis jogos entre as equipes e o melhor resultado dos potiguares foi pelo Brasileiro de 1972, empate de 0 a 0, em casa. Depois disso, cinco vitórias do Flamengo, três delas pela Copa do Brasil, sempre na segunda fase: em 2001 e em 2006.

O único duelo entre dois times campeões da Copa do Brasil terá Criciúma, campeão em 1991, e Fluminense, campeão em 2007, com o primeiro jogo em Santa Catarina. Essa será a segunda vez em que vão se enfrentar e o Tricolor carioca teve dificuldades para se classificar na terceira fase, em 2017: empate de 1 a 1 em Criciúma e vitória por 3 a 2, em Edson Passos.

A bola só vai rolar nos dias 28 de julho e 04 de agosto. Até lá deveremos ter muitas mudanças, inclusive nas equipes por conta da abertura das janelas de transferência para o exterior. Se os favoritismos serão mantidos, não temos como prever. Mas sem dúvida alguma os jogos da Copa do Brasil serão mais atrativos que os atuais do Brasileirão. E se o meu time não estiver envolvido, que os classificados sejam definidos em disputas de pênaltis.

Sergio du Bocage é apresentador do programa No Mundo da Bola, da TV Brasil

LEIA MAIS

Basquete: Brasil vence Polônia em amistoso antes do Pré-Olímpico

Na tarde desta terça-feira (22), em Gliwice, na Polônia, a seleção brasileira masculina de basquete venceu o selecionado local por 68 a 65. O jogo foi o primeiro teste do time do técnico Aleksandar Petrovic antes do Pré-Olímpico da modalidade, que será disputado em Split, na Croácia. Os destaques do time verde e amarelo foram o ala Léo Meindl, com 10 pontos e sete rebotes, o armador Vitor Benite, com 10 pontos, e o também armador Georginho, com 10 pontos e seis rebotes.

Na primeira parcial, o Brasil já conseguiu abrir uma boa vantagem, 18 a 5. No intervalo, apesar de uma reação polonesa no segundo quarto, o placar ainda era folgado a favor do Brasil, apontando 38 a 26. No final da terceira parcial, já com uma equipe bastante mexida, o time verde e amarelo seguia na frente. O placar apontava 55 a 45. O último quarto foi de administração dos brasileiros e da seleção polonesa tentando forçar o ritmo. No final, o placar ficou em 68 a 65 para o Brasil.

Nesta quarta-feira (23), às 15h (horário de Brasília), os times voltam a se enfrentar. “Esses jogos servem para dar quadra a alguns jogadores como Cristiano Felício e Anderson Varejão, que jogaram pouco no ano. E também para tirar algumas das poucas dúvidas que tenho. No segundo duelo, já quero colocar um time mais próximo ao que teremos em Split”, disse o treinador à assessoria da Confederação Brasileira da modalidade (CBB).

Após os dois jogos contra a Polônia, o técnico Aleksandar Petrovic fará um corte na equipe, ficando com 14 atletas. O embarque para a Croácia ocorre no dia 25. Em Split, mais dois jogadores serão cortados, totalizando os 12 brasileiros que farão parte do time. A estreia no Pré-Olímpico, na cidade de Split, acontece no dia 29 contra a Tunísia, às 15. No dia 30, o rival é a Croácia. Os dois melhores desse triangular avançam para pegar os dois primeiros entre Alemanha, Rússia e México. O campeão de um grupo pega o vice de outro e vice-versa. Na final, os vencedores desses jogos se enfrentarão. Apenas o campeão, que será conhecido no dia 4 de julho, vai aos Jogos de Tóquio.

LEIA MAIS

Prestes a participar da sétima Olimpíada, Formiga chega ao São Paulo

Antes de integrar a seleção brasileira para disputar a sétima Olimpíada da carreira, a volante Formiga foi apresentada nesta terça-feira (22) como reforço da equipe feminina do São Paulo. A veterana, de 43 anos, estava no Paris Saint-Germain (França) e retorna ao Tricolor paulista depois de 21 anos.

Durante a apresentação, foi veiculado um vídeo com mensagens de boas vindas à camisa 8. Entre as personalidades que enviarem mensagens, estavam a campeã olímpica do salto em distância Maureen Maggi, a coordenadora de competições femininas das Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Aline Pellegrino; Hernanes, meia da equipe profissional masculina do Tricolor; e a técnica da seleção feminina, Pia Sundhage.

Em entrevista coletiva, Formiga revelou que um dos motivos para retornar ao São Paulo tem a ver com o pós-carreira, seja ainda em campo ou fora dele. O contrato como atleta é válido até o fim de 2022.

“[O projeto do São Paulo] É bem audacioso. Acredito que possa continuar aqui, trabalhar quem sabe na gestão, até mesmo no futuro como auxiliar técnica. Todos sabem do desejo que tenho de ser treinadora. Vejo o futebol brasileiro evoluindo. A gente não vê tantos placares elásticos [como antes]. Os times estão se fortalecendo e o futebol feminino só tem a ganhar. Espero que melhore nos próximos anos”, disse a volante.

Formiga embarca para Portland (Estados Unidos) na sexta-feira (25) para três semanas de treinamentos com a seleção feminina. O período antecede a viagem da delegação para os Jogos de Tóquio. A reestreia pelo São Paulo ocorrerá somente em meados de agosto, após a Olimpíada, a partir das quartas de final da Série A1 (primeira divisão) do Campeonato Brasileiro.

A primeira passagem dela pelo São Paulo foi entre 1997 e 1999, período em que o clube era a maior potência da modalidade no país. Na ocasião, a jogadora dividiu o gramado com outros ícones do futebol feminino brasileiro, como Sissi, Kátia Cilene e Juliana Cabral. Foram três títulos e 20 jogos vestindo a camisa tricolor, com 19 vitórias e apenas um empate.

“Nessa etapa, nosso treinamento era em Indaiatuba [cidade do interior paulista, próxima à capital]. O apoio do São Paulo a gente sempre teve e era uma diferença incrível para outras equipes. O São Paulo era a base da seleção brasileira. Fomos felizes. Acredito todos os títulos que ganhamos na época foram por este suporte. Agora não será tão diferente, porque o São Paulo está se fortalecendo. Espero, de verdade, trazer alegria para esse clube, ganhar títulos e que, a cada dia, esse clube venha a crescer mais e mais”, concluiu a veterana.

LEIA MAIS

Tiro com arco: brasileiros avançam na etapa da Copa do Mundo, em Paris

O Brasil estreou com pé direito nesta terça-feira (22), primeiro dia da etapa de Paris (França) da Copa do Mundo de Tiro com Arco. Marcus D´Almeida e Bernardo Oliveira, ambos já garantidos em Tóquio 2020, venceram os duelos da fase eliminatória do arco recurvo e amanhã (23) disputam entre si uma vaga na terceira fase da competição, a partir das 10h45 (horário de Brasília). Mais cedo, às 9h45, a carioca Ane Marcelle Santos encara a australiana Laura Paeglis, pela fase eliminatória. 

O arqueiro Marcus D”Almeida obteve o melhor resultado entre os brasileiros na classificatória – 25º lugar, com 633 pontos – avançando à fase seguinte, eliminatória, quando derrotou por 7 a 3 o porto-riquenho Adrian Muñoz, 

Marcus D'Almeida e Bernardo de Sousa Oliveira (Brasil), na semifinal do individual do arco recurvo no tiro com arco dos Jogos Pan-Americanos Lima 2019. Local: Villa Maria del Triunfo, em Lima (Peru). Data: 11.08.2019.
Marcus D'Almeida e Bernardo de Sousa Oliveira (Brasil), na semifinal do individual do arco recurvo no tiro com arco dos Jogos Pan-Americanos Lima 2019. Local: Villa Maria del Triunfo, em Lima (Peru). Data: 11.08.2019.

Marcus D’Almeida e Bernardo Oliveira (ao fundo) fazem duelo brasileiro nesta quarta-feira (23) por vaga na terceira fase da Copa do Mundo, etapa Paris (França) – Abelardo Mendes Jr/ rededoesporte.gov.br/Direitos reservados

Já o brasiliense Bernardo Oliviera alcançou a 73ª colocação (645 pontos) na fase classificatória e e na eliminatória derrotou  Ruman Chana, de Bangladesh, por 6 a 2.

Também já classificada à Olimpíada no recurvo feminino, a carioca Ane Marcelle Santos conseguiu a 34ª posição (640 pontos) ao final da fase classificatória. Já a australiana Paeglis, rival nesta quarta (23), ficou em 79º lugar (611 pontos). 

Ana Marcelle - tiro com arco - classificada para Tóquio 2020
Ana Marcelle - tiro com arco - classificada para Tóquio 2020

A carioca Ana Marcelle, única mulher classificada para Tóquio no tiro com arco, disputa fase eliminatória nesta quarta (23) com a australiana Laura Paeglis – Divulgação/COB

Outra disputa  que terá representantes brasileiros é a de duplas mistas. Ane Marcelle e Marcus D´Almeida, que ficaram em 14º na etapa inicial com 1303 pontos, terão pela frente a equipe da Malásia. O duelo eliminatório por vaga nas oitavas de final será na quinta-feira (24), às 04h15 (horário de Brasília).  Marcus e Ane Marcelle erão os únicos brasileiros nessa modalidade no Japão. Eles estarão nas disputas individuais e nas duplas mistas na Olimpíada.  

A etapa de Paris da Copa do Mundo é a terceira dessa temporada, mas a primeira com participação de atletas brasileiros. A seleção nacional havia sido impedida de participar dos torneios da Guatemala e da Suíça por restrições relativas à pandemia do novo coronavírus (covid-19). 

LEIA MAIS

Sorteio define confrontos das oitavas de final da Copa do Brasil

Os confrontos das oitavas de final da Copa do Brasil foram sorteados nesta terça-feira (22). Um dos duelos terá dez títulos de Campeonato Brasileiro em campo: São Paulo (seis vezes campeão) x Vasco (quatro). O Tricolor paulista, porém, ainda persegue o primeiro título na competição mata-mata – que o Cruzmaltino já conquistou em 2011.

Dois duelos reúnem apenas times da Série A: Bahia x Atlético-MG e Athletico-PR x Atlético-GO. O embate Criciúma x Fluminense, por sua vez, é o único entre dois campeões do torneio. O Tricolor carioca levantou a taça em 2007, enquanto o clube catarinense levou o título em 1991.

Supresas da terceira fase ao eliminarem clubes de divisões superiores, Vitória, CRB, ABC e Juazeirense-BA terão novos desafios do gênero nas oitavas. Os dois primeiros, que militam na Série B, serão adversários, respectivamente, de Grêmio e Fortaleza, da Série A. O dois últimos, que disputam a Série D, medirão forças contra Flamengo e Santos (nesta ordem), também da primeira divisão.

Após os sorteios dos confrontos, foram definidos os mandos de campo. Vasco, Fluminense, Grêmio, CRB, ABC, Atlético-GO, Bahia e Juazeirense decidem os confrontos em casa.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) ainda não divulgou as datas e horários dos jogos, mas o calendário da entidade prevê que ocorram entre 28 de julho (ida) e 4 de agosto (volta). O chaveamento até a final será definido apenas depois do sorteio dos confrontos das quartas de final.

Confira os confrontos

São Paulo x Vasco

Criciúma x Fluminense

Vitória x Grêmio

Fortaleza x CRB

Flamengo x ABC

Athletico-PR x Atlético-GO

Atlético-MG x Bahia

Santos x Juazeirense-BA

LEIA MAIS

Copa América registra 140 casos de covid-19, diz Conmebol

A Copa América, no Brasil, registrou até ontem (21) 140 infectados pela covid-19, entre atletas, membros de delegação, árbitros, operários e terceirizados envolvidos na competição. O dado foi divulgado pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol).

Segundo a confederação, foram realizados 15.235 testes do tipo PCR, para detecção do novo coronavírus, desde o início da competição, que começou em 13 de junho. Os números são organizados pelo Ministério da Saúde e a Comissão Médica da Conmebol.

A entidade ressaltou que o número de testes positivos representa 0,9% do total, e disse que os protocolos sanitários adotados “provaram ser altamente eficazes”.

“A maioria dos afetados são trabalhadores, membros de delegações e pessoal terceirizado. Em comparação com o relatório anterior, a incidência do coronavírus diminuiu, o que é um sinal claro de que as medidas preventivas e os protocolos de saúde estão funcionando conforme o esperado”, disse a Conmebol em nota.

LEIA MAIS

Vasco busca equilíbrio para embalar na Série B

Depois da vitória sobre o Brasil de Pelotas, fora de casa, pela terceira rodada, a expectativa era de que o Vasco decolasse na Série B. Porém, no jogo seguinte, veio a derrota por 2 a 0 para o então lanterna Avaí, em São Januário. A permanência do técnico Marcelo Cabo começou a ser questionada, carros de jogadores foram apedrejados na saída do estádio e a pressão pelos três pontos diante do CRB era enorme.

O placar de 3 a 0 do último sábado (19) foi o suficiente para o time dar um salto na tabela, chegar à 9ª posição, com sete pontos conquistados e passar a pensar no G4. Contudo, o que ocorreu na quarta-feira diante da equipe catarinense ainda não saiu da cabeça do treinador. 

O próximo compromisso do Vasco é contra o Cruzeiro, quinta-feira (24), no Mineirão. As duas equipes com mais títulos nacionais e internacionais nesta edição da Série B se enfrentam em uma situação inesperada. Apesar de o Cruzmaltino não fazer uma boa campanha, a Raposa está em um momento pior. São três derrotas, uma vitória e um empate. Apenas quatro pontos em cinco jogos e na 18ª colocação, na zona do rebaixamento para a Série C. Rômulo quer o Gigante da Colina com equilíbrio.

Para a partida contra o Cruzeiro, a tendência é que o técnico Marcelo Cabo mantenha a escalação que utilizou no confronto com o CRB. O goleiro Vanderlei continua de fora por ter testado positivo para Covid-19.

LEIA MAIS