Hospital da Criança de Brasília lança livro sobre a história da pediatria no Distrito Federal

“Da Unidade de Pediatria do HBDF ao Hospital da Criança de Brasília: uma história que merece ser contada”. Na última quinta-feira (24/03/2022), às 10h30, o Hospital da Criança de Brasília José Alencar (HCB) realizou o lançamento do livro escrita por aqueles que contribuíram para a história da pediatria em Brasília, contando a história do HCB e fazendo um resgate histórico da atuação do Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF). Inaugurado em 2011, o HCB integra a rede de saúde pública do Distrito Federal, atendendo crianças e adolescentes com doenças…

LEIA MAIS

Após ataque hacker ConecteSUS retorna ao ar

CotecteSUS retorna ao ar

Sistema volta ao ar após 13 dia do ataque hacker que derrubou vários outros serviços de órgãos do governo Já é possível consultar dados das vacinas, porém a pasta informou que o mesmo pode apresentar algumas instabilidades. O Ministério da Saúde informou, na noite desta quinta-feira, 23, que o aplicativo ConecteSUS está de volta ao ar. De acordo com a assessoria de comunicação da pasta, a emissão do Certificado Nacional de Vacinação, no entanto, pode apresentar instabilidade nas primeiras horas. O site, vale lembrar, foi alvo de um ataque hacker no…

LEIA MAIS

Casos da variante Ômicron são confirmados no Brasil

variante Ômicron confirmada no Brasil

Dois casos da variante Ômicron são confirmados no Brasil O laboratório do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, confirmou dois casos da variante Ômicron da Covid-19. Os casos são o primeiro da nova cepa a serem confirmados no Brasil. As vítimas são um homem de 41 anos e sua esposa, de 37. Um dos resultados é do passageiro que desembarcou em Guarulhos no último dia 23 de novembro voltando da África do Sul. Existe um terceiro caso suspeito, de um passageiro que veio da Etiópia para o Aeroporto Internacional…

LEIA MAIS

As 9 tecnologias mais utilizadas em saúde na atualidade

Avanços na medicina otimizam diagnósticos e tratamentos, prometendo resultados efetivos e mais velozes. Os avanços tecnológicos vêm ditando tendências e se instalando como um elemento indispensável em todos os setores de atuação.   Na medicina, se mostra uma ferramenta de necessidade vital. Máquinas e técnicas inteligentes se unem à engenharia de informações para realizar diversas atividades que se destacam pela eficiência e velocidade em relação ao tratamento de pacientes. Até mesmo a inteligência artificial e Big Data são introduzidas nas ações de saúde. A pauta ganha ainda mais destaque quando…

LEIA MAIS

Hospital Israelita Albert Einstein inaugura em Goiânia sua primeira unidade fora de São Paulo

No local, os pacientes contarão com serviços de excelência em todas as etapas do cuidado com a saúde, inclusive em procedimentos de alta complexidade Desde o inicio desse mês (Jun/2021), a cidade de Goiânia passou a dispor de um sistema integrado de saúde, em que diferentes elementos se combinam para prestar serviços de excelência e exercer a medicina baseada em evidências científicas. Na segunda-feira (07/06), a Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein (SBIBAE) iniciou oficialmente as operações de sua primeira unidade própria fora do estado de São Paulo, o Hospital…

LEIA MAIS

A vacinação contra o Covid19 ganhou o reforço de 300 mil unidades da Janssen através do Governo Federal

Vacina Janssen

A vacinação contra o Covid19 ganhou o reforço de 300 mil unidades da Janssen nesta quinta-feira (24). Com aplicação de dose única, os imunizantes foram antecipados pelo Ministério da Saúde. As unidades se unem a 1,5 milhão de doses da farmacêutica recebidas pela Pasta nesta terça-feira (22). As vacinas são parte de um contrato para 38 milhões de doses entre o Governo Federal e a Janssen. A previsão inicial era de que os imunizantes fossem entregues a partir de outubro deste ano para o Programa Nacional de Imunizações (PNI), do…

LEIA MAIS

Clientes da TIM revelam confiança nas vacinas em pesquisa promovida pela operadora

Após 15 meses do primeiro caso do novo coronavírus no país, o maior desejo de boa parte dos consumidores da TIM é ser imunizado ou que os familiares mais próximos também sejam. Em pesquisa realizada com clientes da operadora por meio da plataforma de pesquisas TIM Ads, os entrevistados destacaram que o principal sentimento envolvido com a disponibilidade da vacina é de esperança (47%). De acordo com a pesquisa, somente 2% dos respondentes declaram que não irão tomar a vacina e entre os que pretendem tomar, 39% afirmou não ter…

LEIA MAIS

Brasil tem 18,2 milhões de casos acumulados de covid-19

Desde o início da pandemia, 18.243.483 pessoas foram infectadas pelo novo coronavírus (covid-19). Nas últimas 24 horas, foram registrados 73.602 novos casos. Ontem (23), o painel de dados da pandemia marcava 18.169.881 casos acumulados. O país tem ainda 1.222.641 casos ativos, em acompanhamento.

Já a soma de vidas perdidas para a pandemia alcançou 509.141. Entre ontem e hoje (24), foram registradas 2.032 novas mortes por covid-19. Ontem, o número de pessoas que perderam a vida em função de complicações vinculadas à doença estava em 507.109.

Ainda há 3.611 óbitos em investigação. O termo é empregado pelas autoridades de saúde para designar casos em que um paciente morre, mas a causa segue sendo apurada mesmo após a declaração do óbito.

Boletim epidemiológico do Ministério da Saúde mostra a evolução dos números da pandemia de covid-19 no Brasil.
Boletim epidemiológico do Ministério da Saúde mostra a evolução dos números da pandemia de covid-19 no Brasil.

Boletim epidemiológico do Ministério da Saúde mostra a evolução dos números da pandemia de covid-19 no Brasil. – Ministério da Saúde

Os dados estão na atualização diária do Ministério da Saúde, divulgada na noite desta quinta-feira (24). O balanço é produzido a partir das informações sobre casos e mortes recolhidas pelas secretarias estaduais de saúde.

A soma de pessoas que contraíram a covid-19 mas se recuperaram desde o início da pandemia subiu para 16.511.701. Isso corresponde a 90,5% do total dos infectados pelo vírus.

Estados

O ranking de estados com mais mortes pela covid-19 é liderado por São Paulo (124.606). Em seguida vêm Rio de Janeiro (54.848), Minas Gerais (45.245), Rio Grande do Sul (30.873) e Paraná (30.338). Já na parte de baixo da lista, com menos vidas perdidas para a pandemia, estão Roraima (1.723), Acre (1.735), Amapá (1.817), Tocantins (3.148) e Alagoas (5.218).

Vacinação

Até hoje, foram enviadas a estados e municípios 129,5 milhões de doses de vacinas contra a covid-19. Já foram aplicadas 92.9 milhões de doses, sendo 68.1 milhões da primeira dose e 24,7 milhões da segunda dose.

*Matéria atualizada às 20h55 para ajuste nos números do vacinômetro.

LEIA MAIS

Testagem e rastreamento evitaria mortes por covid, dizem especialistas

A médica e diretora-executiva da Anistia Internacional, Jurema Werneck, ouvida nesta quinta-feira (24) pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, disse que várias medidas deveriam ter sido tomadas para evitar as mortes por covid-19. Dentre elas, garantir mais informação e investimento para a população. 

A médica apresentou um levantamento indicando que pelo menos 120 mil mortes poderiam ter sido evitadas com medidas não farmacológicas, como distanciamento, testagem e rastreamento. O estudo não considerou o impacto da vacinação e foi realizado pelo Grupo Alerta, formado por entidades da sociedade civil, como Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), Oxfam Brasil, Sociedade Brasileira pelo Progresso da Ciência (SBPC) e Anistia Internacional Brasil. 

“A gente poderia ainda no primeiro ano de história da pandemia ter salvo 120 mil vidas. E não são números. São pais, são mães, são irmãos, são sobrinhos, são tios, são vizinhos. A gente poderia ter salvo pessoas, se uma política efetiva de controle, baseada em ações não farmacológicas, tivesse sido implementada”, disse Jurema Werneck.

O epidemiologista Pedro Hallal, da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), estimou que quatro em cada cinco mortes pela covid-19 no Brasil poderiam ter sido evitadas se o governo federal tivesse adotado outra postura diante da doença. 

Segundo Hallal, o cálculo considera que 2,7% da população mundial vive no Brasil, mas o país concentra 13% das mortes. O levantamento estima quantas mortes por covid-19 teriam ocorrido no país se ele tivesse tido um desempenho na média mundial. Para o epidemiologista, o tempo para aquisição de vacinas e o ritmo lento da imunização resultaram em ao menos 95 mil mortes segundo Hallal. 

“Nós fizemos uma análise que estimou que especificamente o atraso na compra das vacinas da Pfizer e da CoronaVac resultou em 95,5 mil mortes. E logo depois, outros pesquisadores analisaram os dados não especificamente dessas vacinas, mas o ritmo da campanha de vacinação que teria sido, caso tivéssemos adquirido, e eles estimaram 145 mil mortes especificamente pela falta de aquisição de vacinas tempestivamente pelo governo federal”, afirmou. 

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) questionou o estudo e afirmou que as informações sobre o quantitativo de mortes no país por Covid-19 são “superficiais”. 

“É superficial esse tipo de afirmação com tanta certeza sobre a possibilidade de se evitar o número de mortos com essa ou aquela política. O coronavírus não respeita barreiras políticas, ideológicas, econômicas ou sociais”, disse.  “O que ataco é a pesquisa, que não serve de parâmetro para nada em razão dos dados”, acrescentou. 

Próxima sessão

Na reunião desta sexta-feira (25), serão ouvidos a partir das 14h o servidor do Ministério da Saúde, Luis Ricardo Miranda, e seu irmão, o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF). Eles vão falar sobre supostas irregularidades na contratação de 20 milhões de doses da vacina Covaxin. O imunizante contra a covid-19 é produzido pela farmacêutica indiana Bharat Biotech, representada no Brasil pela Precisa Medicamentos.  

Ao abrir a sessão desta quinta-feira, Omar Aziz anunciou que enviou à Polícia Federal um pedido de proteção aos dois depoentes. 

Ontem (23), o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Onyx Lorenzoni, afirmou que, por determinação do presidente Jair Bolsonaro, o governo vai mandar a Polícia Federal (PF) investigar declarações de Luís Miranda. 

LEIA MAIS