Explosão em Beirute, capital do Líbano deixa dezenas de mortos

O carregamento estava a mais de 6 anos no local e autoridades já haviam notificados várias vezes os responsáveis pelo produto.

A capital do Líbano foi declarada "zona de desastre" pelo governo do país. Os hospitais do país estão cheios e a todo momento o número de feridos aumenta.

O primeiro-ministro libanês, Hassan Diab, que pediu ajuda aos "países amigos" do Líbano.

Solidariedade

Governos de Israel, França e Estados Unidos ofereceram assistência. O presidente francês, Emmanuel Macron, telefonou para o colega libanês e anunciou o envio de ajuda. "Ele expressou seu apoio e o apoio da França ao povo libanês".

O secretário de Estado americano, Mike Pompeo, ofereceu ajuda dos Estados Unidos. "Estamos monitorando [a situação] e estamos prontos para ajudar o povo do Líbano enquanto se recupera desta terrível tragédia", escreveu Pompeo no Twitter.

Vídeos transmitidos nas redes sociais mostraram uma primeira explosão seguida por outra que causou uma gigantesca nuvem de fumaça. as imagens são desesperadoras.

Other Videos

Explosão foi causada por mais de 2.500 toneladas do fertilizante nitrato de amônia e deixou mais de 100 mortes e atualmente somam mais de 3.500 feridos.

Advogado que entrou com ação crime contra Sergio Moro é executado em Curitiba

Ao discursar Alexandre de Moraes comete gafe ao dizer "Nós somos a favor da corrupção".

Ao fugir da pauta agendada para entrevista com ministro do STF, jornalista da GloboNews é advertida pelo ministro que diz que não irá tratar sobre tal assunto e que nem sequer participaria da entrevista se soubesse que a pauta seria o Presidente Bolsonaro ir ao encontro de manifestantes.